Geral

A espaçonave russa atinge a ISS em menos de 4 horas, bate o recorde de viagem mais rápida


O cargueiro robótico russo Progress 70, que era uma nave de reabastecimento de carga não-piloto, fez história ontem ao chegar à Estação Espacial Internacional (ISS) em um tempo recorde de menos de quatro horas. Ele quebrou todos os recordes anteriores, onde esses voos espaciais geralmente levavam pelo menos uma viagem de dois dias.

Esta viagem da espaçonave russa que estava carregada com combustível e pelo menos três toneladas de comida, além de outros suprimentos para a tripulação da Expedição 56, foi atracada na ISS às 21h31. EDT.

Ele simplesmente completou duas órbitas da Terra antes de chegar ao seu destino. Foi lançado às 17h51. EDT do Cosmódromo de Baikonur, situado no Cazaquistão.

A nave espacial foi gravada para navegar bem acima do Mar da Tasmânia, entre a Nova Zelândia e a Austrália. Ele chegou 8 minutos antes do horário previsto de chegada. De acordo com o comunicado divulgado pela NASA, “A viagem de menos de quatro horas demonstrará uma capacidade acelerada que pode ser usada em futuros lançamentos de carga e tripulação russos.”

CHEGADA! Viajando cerca de 250 milhas sobre o Mar da Tasmânia entre a Austrália e a Nova Zelândia, o navio de carga russo Progress 70 não-piloto atracou no @Space_Station às 21h31, horário do leste dos EUA. Assista: https://t.co/mzKW5uDsTipic.twitter.com/HfB51po4cM

- NASA (@NASA) 10 de julho de 2018

Não é segredo que as espaçonaves russas são comparativamente mais rápidas do que as outras que viajaram para a ISS. Falando sobre a espaçonave Soyuz, sua jornada da Terra para a estação espacial transportando cosmonautas e astronautas foi registrada em menos de seis horas.

Esta jornada foi feita com sucesso após vários testes triunfantes feitos pela nave espacial não tripulada dos cargueiros Progress.

A nave de carga russa Progress 70 atracou na estação às 21h31, horário do leste dos EUA, enquanto as duas naves orbitavam sobre a Austrália e a Nova Zelândia. https://t.co/9efdOh6fUZpic.twitter.com/nUTkr6FoCU

- Intl. Estação Espacial (@Space_Station) 10 de julho de 2018

Esta notícia é uma quebra de recorde revolucionária, já que a maioria das espaçonaves desse calibre normalmente levaria de 2 a 3 dias para fazer esta jornada até a ISS. Outra nave espacial da SpaceX chamada Dragon Capsule foi lançada no dia 29 do mês passado, e só chegou à estação espacial em 2 de julho.

Esta tentativa da Roscosmos, uma agência espacial russa, foi a terceira vez que embarcou nesta viagem, seguindo apenas duas das órbitas da Terra. As duas primeiras tentativas aconteceram em outubro de 2017 e fevereiro de 2018, nos quais houve vários atrasos no lançamento. Esse atraso exigiu que os russos voltassem a uma das trajetórias mais antigas, que costumam durar dois dias e 34 órbitas.

Este novo recorde dá muita esperança às agências espaciais e astronautas que pensam que um dia poderão fazer viagens de rotina à Estação Espacial Internacional em questão de poucas horas. Também se espera que chegue o dia em que cosmonautas e astronautas não tenham que suportar as condições típicas de limitação para chegar ao único laboratório orbital do mundo.

Isso também ajudará a tornar essas missões espaciais infinitamente mais responsivas e eficazes. Quem sabe, no futuro, as pessoas poderão até ser vistas saindo do planeta após o café da manhã e chegando na ISS bem na hora do almoço.


Assista o vídeo: Soyuz chega à ISS em menos de seis horas (Junho 2021).